10 VERDADES NÃO TÃO BELAS SOBRE O QUE É SER MÃE

0

O que é ser mãe?

Tenho que te dizer que a maternidade não é fácil. Quando eu estava grávida do meu primeiro filho, todos diziam o quanto seria maravilhoso depois que o bebê chegasse. Sim, eles estavam certos! A vida é absolutamente incrível, maravilhosa, cheia de momentos felizes de jóia e lágrimas e …. exaustão!

Você vai ouvir tudo sobre os bons momentos que o bebê vai te trazer, mas muitas pessoas não vão te dizer a verdade dura do que esperar, seria ótimo saber desse outro lado de antemão, me preparar e, tentar amenizar o melhor possível. Mas, o que é ser mãe?

Aqui está uma lista de 10 coisas que você gostaria de saber antes de se tornar mãe!

o que é ser mãe

 

1. Você não terá mais 8 horas de sono por um longo tempo.

Talvez esse seja o aviso que mais ouvimos, mas não entendemos a dimensão da coisa. Durante a minha gravidez, ouvia continuamente esse conselho, “Aproveite para dormir tudo que pode agora, pois quando o bebê chegar, isso vai acabar.” Eu pensava, “Ah, isso deve durar uns 3 ou 4 dias, esse povo tem mania de exagerar rsrsrsrsrrs.” Eu não podia estar mais errada, no meu caso, durou anos! Sem mencionar a amamentação, eu acordava várias vezes durante a noite para amamentar, como aquela coisinha pequena consegue comer o tempo todo! Hahhahaha e, ele dormia comigo para completar, eu não queria deixá-lo sozinho. Eu estava fisicamente e mentalmente exausta.

A combinação do cansaço generalizado da cesárea, o pós parto que é mais chato ainda por ter sido uma cirurgia – infelizmente meu bebê estava sentado – e amamentar o tempo todo um bebezinho sempre faminto, fazia eu me sentir um zumbi nas primeiras semanas. Alguns pais são abençoados com um bebê dorminhoco hehehehe, esse não foi o meu caso, o meu filho parecia ligado na corrente elétrica, nunca gostou de dormir – Não me puxou, adoro uma cama!

Todo bebê é diferente e devemos estar preparados para lidar com cada situação.

2. A maternidade pode ser um teste para o casamento / relacionamento.

O nascimento de um filho muda tudo, inclusive, o nosso “EU”. A maternidade me transformou completamente, no meu caso, para melhor – graças a Deus! – É, tem gente que piora. –

Você pode pensar – Ah mas que clichê! – Não, realmente não é um clichê, a maternidade é estudada há anos pela ciência. Cientistas constataram que a gravidez muda a estrutura do cérebro das mulheres e, provavelmente, de forma irreversível. Realmente, eu nunca voltei a ser como era antes. Depois dessa minha experiência, cheguei a conclusão de como é importante escolher o parceiro certo para ter um filho – Estou sendo muito calculista? Infelizmente não fui calculista ao escolher o pai do meu filho e o fim foi inevitável.

É nessa hora que as diferenças pesam: Desacordo na maneira de disciplinar o filho, estilo dos pais, crenças religiosas, horário de trabalho, questões financeiras e o amor que cada um de vocês demonstra ao seu filho. É muito importante ter valores e objetivos bem similares, pois as diferenças na educação infantil podem separar um casal. Portanto, esteja preparada para discutir o estilo de parentalidade que você deseja dar aos seus filhos com seu cônjuge e certifique-se que vocês estejam falando a mesma língua.

3. Sua vida social acabará, pelo menos por um bom tempo com os amigos que não têm filhos.

Verdade, principalmente quando você tem mais de uma criança. As madrugadas se divertindo por aí vão parar por um bom tempo e dormir até tarde depois de uma noitada já era, pois os pimpolhos acordam cedinho com a corda toda, viu heheheheh. Você vai  notar que o seu círculo de amizades está mudando, antes eram amigos solteiros e agora, amigos com filhos. Torna-se difícil sair com as amigas solteiras, a menos que elas venham à sua casa te fazer uma visita. Você começará a perceber a importância em ter uma agenda com horários definidos, uma agenda faz vida mais fácil e organizada e com muito menos ataques de nervos, vai por mim 😉

A vida é definitivamente diferente, mas honestamente, muito melhor! É uma felicidade imensa estar em casa cuidando do meu filho, não existe outro lugar nesse mundo onde eu gostaria de estar além da minha casa.

4. Sua hora de ir para cama mudará drasticamente.

Me lembro os dias em que começava a me arrumar às 20:30 e sair por volta das 23h. Bem… isso também muda. Pode ter certeza que você estará na cama em pleno sábado às 20:30 e que não poderia estar mais feliz ali do que em qualquer outro lugar! Você rirá de si mesma por estar na cama tão cedo e se sentirá uma velha, mas óbvio que isso não significa que você é velha, só significa que você é MÃE e que, seus filhos podem usar e abusar de você hehehhehe.

5. Não existem momentos de solidão e qualquer forma de privacidade parece existir somente na casa do vizinho.

Essa é especialmente  verdade mais para as mães do que para os pais. Eu via meu marido usar o banheiro sozinho, fumar um cigarro sozinho e tomar banho sozinho sem que ninguém estivesse na porta do banheiro batendo e chamando mamãe incansavelmente. Não me interpretem mal, é um sentimento maravilhoso ser amada tanto a ponto de seus filhos sentirem a sua falta no momento em que você sai da sala, no entanto, alguma privacidade na hora de usar o banheiro seria ótimo!

Acho que quando ele for mais velho e se tornar um adolescente, estou certa de que ele vai me dar muita privacidade, uma privacidade que eu vou detestar, sem dúvidas. Então, por enquanto, eu absorverei todo o amor que posso obter.

6. Sua vida sexual mudará.

Esteja preparada para essa, e prepare seu marido ainda mais! Sempre ouvi dizer que crianças mudam a vida sexual de um casal. No meu caso, não foi só o filho que mudou nossa vida sexual mas os hormônios no meu corpo também mudaram nossa vida íntima, até mais do que o meu filho em si. A rotina corrida e cansativa pesa no fim da noite, e você preferirá dormir do que fazer sexo! Pode parecer triste mas é verdade. Então, tente ter um pouco de tempo para o seu parceiro e desfrute.

É ainda mais difícil quando não se tem uma família próxima para ajudar de vez em quando, e dar-lhes um tempo sozinhos. Mesmo assim, certifique-se de proteger seu relacionamento, ter algum tempo com ele, mesmo que seja enquanto as crianças estiverem dormindo. É importante fazer esse esforço, porque se os pais não estão felizes, provavelmente as crianças serão afetadas, e então, elas também não estarão felizes. Pense nisso 😉

7. Você ficará espantada com a frequência que vai tocar e falar sobre fluídos corporais.

Esta pode parecer estranha, principalmente mães de primeira viagem. Todas vocês que já são mães, devem estar lendo esse artigo, balançando a cabeça e rindo. Sim! Você vai tocar em xixi, cocô, catarro, golfadas ( e são tantas!) e muuuuiiiita baba. E será o assunto em pauta com papai, vovós, vovôs, outras mães. Fará parte da sua rotina diária, então é melhor deixar a frescura de lado o quanto antes.

Uma vez, meu bebê estava sufocando com catarro, não penei duas vezes, coloquei a boca no nariz e suguei tudo, gente, só de pensar que meu filho poderia morrer! Sem essa de nojinho! Afinal, somos mulheres ou garotinhas?

8. A morte do egoísmo.

Antes das crianças chegarem, compramos tudo para nós e temos tempo para fazer coisas que amamos. Depois que elas chegam, você tende a fazer tudo por elas e colocar suas necessidades e desejos em último lugar. Você gastará o seu último real com seu filho em vez de você, você vai trabalhar longas horas, desistir do sono e comida e fazer grandes sacrifícios para garantir que seu filho esteja feliz e todas as suas necessidades sejam supridas. Vai esquecer de você mesma às vezes, mas, no final, tudo vale a pena.

Quando eu não era mãe, eu nunca imaginaria dormir maquiada, sempre tive o cuidado de limpar a pele e lavar o meu rosto ou não ter minhas unhas pintadas a cada cinco dias. Bem, agora… não sou tão cuidadosa quanto antes 😜

9. Educar filhos é difícil.

Talvez muita gente não concorde comigo mas, para mim, educar é muito difícil. Eu tenho a consciência que sou totalmente responsável por outro ser até que ele seja apto a fazer suas próprias escolhas, especialmente porque quero criar seres humanos decentes e bons, e essa é uma tremenda responsabilidade! Eu devo ser o modelo, a primeira a dar o exemplo. Eles aprendem e absorvem tudo de nós, são moldados por nossos valores e crenças. Te observarão intensamente e farão tudo igual a você, imitarão você, o que fala, o que faz. Estar sempre atento com as próprias ações e palavras, nossos filhos aprendem tudo, desde casamento, relacionamentos, finanças, ética do trabalho, política, educação, amor, religião, autoconfiança e muitas outras coisas.

É um trabalho árduo e nenhum pai é perfeito, mas é uma honra ser mãe ou pai e apreciar cada segundo e tentar fazer o melhor que puder.

10. Você nunca será amada com tanta intensidade por ninguém. E você nunca amará tão intensamente ninguém tanto quanto você ama seu próprio filho.

Todos os dias olho para o meu filho e constato o quão incrível ele é e quanto eu o amo, simplesmente um amor indescritível.

Lembro-me da minha própria mãe tentando me explicar o quanto eu amarei os meus filhos, mas eu não entendi naquele momento. É algo que você não pode descrever a ninguém até você ter o seu. O amor é tão forte, é diferente de qualquer relacionamento que experimentei antes. Mais importante, o amor que eles têm por você é incrível. Eles dependem de você 100%  e querem estar sempre perto de você. É um sentimento maravilhoso e indescritível, um sentimento que vale todas as horas perdidas de sono ao longo dos anos!

Então o que é ser mãe? Sempre ouvi a minha mãe dizer, “Ser mãe é padecer no paraíso”. Concordo com ela!